7 de março de 2009

Despejo


Vereadores de Paiçandu se reuniram nesta semana para discutir a possibilidade de construir um prédio para o Legislativo, que corre o risco de ser despejado se não tiver uma nova sede até junho próximo. O Ministério Público notificou a direção da Câmara e deu prazo até junho para que deixe o prédio em que funciona, na Avenida Curitiba, ao lado da estação rodoviária. Há cerca de dez anos, a Câmara instalou-se no prédio pertencente à Casa da Cultura. A intenção era de permanecer ali apenas alguns dias, “enquanto era providenciado outro local”. O acordo nem chegou a ser firmado em papel, foi apenas verbal, porém os vereadores de três legislaturas permaneceram na Casa da Cultura sem a preocupação de providenciar outra sede. Desde o ano passado, a Câmara vem sendo pressionada a devolver o prédio, principalmente porque a cidade ficou sem alternativa para as atividades culturais. Um grupo de estudantes levou o caso ao Ministério Público, que garantiu o retorno do prédio à Casa da Cultura a partir de junho. Várias sugestões foram feitas durante a reunião com a presença do prefeito, mas a maioria dos vereadores defende a construção de uma sede própria para o Legislativo. O vereador Valdir da Fonseca (PT) argumentou que a Câmara conta com um orçamento de R$ 1,7 milhão e poderia destinar parte desse dinheiro à construção de um prédio adequado às atividades legislativas. “Se não fizermos o prédio agora, voltaremos a ter problemas no futuro”, observou. Outros vereadores apóiam a idéia de Fonseca, lembrando que há uma área pertencente ao município próximo à Câmara atual que poderá ser repassada pela Prefeitura.

4 comentários:

Anônimo disse...

Ola Dailton

Sou a Lucia do Blog da Lucia

Eu não copiei a matéria s/ o Pe Banki de seu blog, até então nem tinha conhecimento da existência dele.

Recebi a matéria via e-mail com a indicação:
Fonte: Jornal "Comunidade Católica" de Paiçandu , texto de Nadir Alves.

Infelizmente vc soube muito bem julgar e criticar

Acredito q. vc já conheça meu blog, continue passando por lá e se quiser contribuir com ele será bem vinda sua contribuição.

Acredite, recebi via e-mail a matéria, eu não copiei de seu blog como vc afirmou, eu não tinha conhecimento da existência dele.

Parabéns pelo blog e não desista.

Meu abraço fraterno
Lucimar Moreira Bueno (Lucia)

leandro disse...

que q se sucedeu?

Dailton disse...

Eu fiz um post sobre os 50 anos de sacerdócio do padre banki, recortei umas fotos do jornal comunidade católica e escaneei e fiz umas modificações inclusive no texto e post por aqui no blog, qual não foi minha surpresa ao ver no blog do Rigon uma nota sobre o assunto, dai cliquei no link que ele colocou e ao invés de abrir a matéria aqui no nosso blog, abria no blog da lucia com o post igualzinho o que eu fiz aqui sem tirar nem por inclusive com as modificações, e a hora do post dela marcava 3 horas depois de eu ter postado aqui, dai mandei um recado pra ela dizendo que se ela quisesse copiar tudo bem, mas que pelo menos colocasse o crédito pra gente, daí a razão deste recado dela ai em cima.

Anônimo disse...

Tenho medo de quanto vai custar esta nova séde,ja que alguns deste vereadores pagaram na ultima gestão quase 60.000,00 por impressoras que custam 500,00 reais.(http://angelorigon.blogspot.com/2009/03/mp-investiga-compra-de-impressoras.html)
Quase o mesmo valor gasto pelo Moaçir pra sinalizar as ruas da cidade. Agora entendo...